Arquivo de etiquetas: antropologia religiosa

Mediação e Experiência Individual

Os cultos aos Òrìsàs, quer em África quer no Brasil são mediados pelos detentores de poder religioso (aláàse), uma vez que estes são considerados escolhidos para tais funções, e tendo cumprido requisitos iniciáticos que permitem o sacerdócio. Não obstante, vêm aumentando os relatos de experiência mística individualizada do culto aos Òrìsàs, quer em função de uma certa auto-legitimação – a ideia de que se possui um dom que permite dispensar a experiência iniciática e de aprendizado nos terreiros – quer em função de experiências menos conseguidas com determinados sacerdotes. Da perspetiva do Candomblé, da sua própria doutrina, a celebração de atos religiosos individualmente, quer por sujeitos não-iniciados quer por iniciados não sacerdotes, compreende uma rutura com os padrões tradicionais, um atentado à identidade religiosa e um exercício plástico sem valor religioso, i.e., atos sem eficácia.

Aprender Religião / On Learning Religion

Berliner, David, Sarró, Ramon (Eds.). (2007). Learning Religion: Anthropological Approaches. Oxford and New York: Berghahn Books.

David Berliner e Ramon Sarró, em “On Learning Religion: an Introduction”, capítulo primeiro da obra Learning Religion: Anthropological Approachescontribuem decisivamente para a conceptualização da transmissão dos conteúdos religiosos. Veiculados, necessariamente, por agentes religiosos (em particular sacerdotes), os conteúdos religiosos — dogmas, valores éticos e estéticos, ritos, mitos, entre outros — não chegam aos atores religiosos, os devotos/simpatizantes/praticantes (potenciais ou em maior ou menor grau também eles agentes) sem o filtro da interpretação e o cunho conceptual do difusor. Por outras palavras, os conteúdos religiosos e a forma como a religião é vivida não está independente dos processos de transmissão e apreensão, i.e., a religião é transmitida em função da forma como é aprendida e apreendida, e esta é aprendida e apreendida de diferentes formas por diferentes atores religiosos. | ler o capítulo.


Apparently a simple issue, it was badly addressed in great part of anthropological studies concerning religious communities and their sharing of religious matters. With “On Learning Religion: an Introduction”, chapter one of the book Learning Religion: Anthropological Approache, David Berliner and Ramon Sarró offers us an important framework concerning religious attitudes. Mainly, they advise us that the religious contents (such as ideas and attitudes) are not free from the process of transmission and learning, which is a path guided by religious agents (mostly the priests). Those actors, i.e. all the believers and worshipers of any religion, learned and share the religion in a certain way. The agency of sharing/teaching is a very powerful process, while it produces certain religious attitudes and beliefs, which could be apart from the basically structure of the religion itself.  | read the chapter.